Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

De armas

Publicado: Quinta, 28 de January de 2016, 09h30 | Última atualização em Terça, 07 de February de 2017, 12h02 | Acessos: 17220
- Capa do processo; (checklist) (1)
 
- Requerimento original ao Comandante da 1ªRM, assinado pelo requerente, e com parecer do representante legal da entidade desportiva de vinculação, com todas as firmas de 1ª via reconhecidas (Imprimir frente e verso na mesma folha) (Art. 86 e Anexo I, da Portaria nº 51 - COLOG, de 8 de setembro de 2015); (modelo do requerimento);

- Declaração da entidade de tiro de vinculação do requerente comprovando que promove ou sedia eventos em que os produtos pretendidos podem ser empregados (Art. 86 e Anexo C, da Portaria nº 51 - COLOG, de 8 de setembro de 2015); (2)

- Declaração de ranking dos últimos 12 (doze) meses (Art 86 e Anexo D, da Portaria nº 51-COLOG, de 8 de setembro de 2015) (2)

- Procuração original e com firma reconhecida do requerente, caso o processo não seja protocolado pelo mesmo; (3)

- Cópia autenticada da identidade do procurador; (3)

- Comprovante original de pagamento da taxa, no valor de R$ 25,00, juntamente com a GRU com o CPF do interessado (emitir GRU).
  Obs: Caso o pagamento seja realizado pela internet, o interessado deverá solicitar a autenticação do pagamento no banco.  

Dados para geração da GRU:

Unidade Gestora (UG) Gestão Nome da Unidade Código de Recolhimento Nr de Referência Valor
167086 00001 Fundo do Exército 11300-0 20141 R$ 25,00

 

(1) O checklist deverá ser a primeira folha da pasta, anexar os documentos conforme o ordenamento da lista, a fim de agilizar o atendimento no balcão e posterior conferência do processo;

(2) Aplicável para atirador desportivo e caçador. Não se aplica aos integrantes das Forças Armadas, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, magistrados, membros do Ministério Público, aos oficiais, subtenentes e sargentos das Polícias Militares estaduais, aos oficiais, subtenentes e sargentos dos Corpos de Bombeiros Militares estaduais, aos integrantes das Polícias Civis, e Auditores Fiscais da Receita Federal, desde que tenham estabilidade;

(3) Toda cópia apresentada deve estar autenticada em cartório ou no ato do protocolo pode ser apresentada a original e cópia, conforme o disposto no art. 9º do decreto 6932, de 11 de agosto de 2009.

Fim do conteúdo da página